Guanambi

Dicas incríveis da Cidade
Previsão do Tempo - dia 17/09
Max: 34 °C
Min: 20 °C
Fonte: Cptec
Previsão do Tempo - dia 18/09
Max: 36 °C
Min: 21 °C
Fonte: Cptec
Previsão do Tempo - dia 19/09
Max: 37 °C
Min: 19 °C
Fonte: Cptec
Previsão do Tempo - dia 20/09
Max: 36 °C
Min: 21 °C
Fonte: Cptec

Sobre a Cidade:

Guanambi é um município brasileiro do estado da Bahia. Está distante 796 quilômetros a sudoeste de Salvador, sendo interligado à capital pela BR-030, BA-262 e BR-324, 45 km de Caetité e 43 km de Palmas de Monte Alto pela BR-030, 33 km de Pindaí pela BR-122 e 29 km de Candiba, pela BA-262, representando assim, uma forte influência nas áreas comercial.

História

Guanambi já possuiu muitos nomes, entres eles: arraial do quebra, vila beija flor. Segundo a história do município, havia na região uma Senhora devota de Santo Antônio, mãe de uma linda jovem mulher que se chamara Florinda apelidada de flor. Por ocasião da celebração do dia deste santo, era realizado neste povoado uma festa conduzida por esta senhora, e no final da celebração ela sempre dizia: – “Beija, Flor!”, então a bela jovem beijava a imagem do santo e era seguida por todos.

Por ser a jovem tão bela e tão esperado este momento por todos os homens que lá iam deste lugares distantes, a frase dessa velha senhora transfomou em significado do nome daquele lugar que passaram assim a ser denominado pelos viajante como o lugar do Beija-flor. Este povoado com o tempo passou a ser chamado de Beija-Flor, depois tranformou em cidade com o nome de Guanambi, o mesmo que guainumbi e que em Tupi quer dizer Beija-flor.

Muito tempo passou e o arraial se encontrava em grande expansão, quando, no ano de 1870, o Fazendeiro Joaquim Dias Guimarães doou para Paróquia de Santo Antônio parte das terras do arraial e suas adjacências, onde foi construído uma capela em devoção a este santo.

Em 1880 foi criado o Distrito de Paz ou Distrito Policial de Beija-Flor, pertencente ao município de Palmas de Monte Alto. Assim, Beija-Flor passou a se chamar oficialmente de Beija-Flor (Lei provincial de número 1797 de 23 de Junho de 1880 ) em homenagem a Bela e Flor. No entanto, segundo a tradição oral, devido os costumes do primeiro beijo dado por dona Flor na imagem do santo durante a cerimônias religiosas, acabou permanecendo mesmo o nome Beija-Flor, que tempo depois, foi elevado à categoria de Vila pela Lei Estadual número 1364, de 14 de agosto de 1919, que também criou o Município já com a denominação de “Guanambi”, procedência etimológica tupi-guarani das palavras “guainumbi, guanumbi, guanambi”, que significam beija-flor.Sendo que sua instalação deu-se a 1º de Janeiro de 1920. Na época, Ceraíma, Mutãs, Morrinhos e Mucambo (Candiba) pertenciam ao seu quadro territorial. No dia 17 de Julho de 1962, pela lei estadual número 1756, o distrito de Mucambo foi emancipado com o topônimo de Candiba.

Hino do município de Guanambi

Raiou a alvorada O Sol brilhante surgiu Doirando vales e serras E as terras desses baixios Das pedras brotaram flores No meio dos chapadões Erguem-se em primores Edificadas as gerações

Cruzou mil horizontes Teu nome em guarani Teus filhos batalham fortes Salve, Salve ! Oh Guanambi

És berço de um povo forte Gigante e varonil Valente e decidido Que luta sem ser hostil Teus filhos têm muitos credos Que elevam num só labor São elos de uma corrente Unindo forças de paz e amor

Cruzou mil horizontes Teu nome em guarani Teus filhos batalham fortes Salve, Salve ! Oh Guanambi’

As lutas que aqui travaram Deixaram de saldo a glória Trabalho e muito afinco Forjaram tua própria história Do solo quente e fértil Jorraram riquezas mil Teus ricos capulhos brancos Geram divisas para o Brasil.

Geografia

Guanambi localiza-se no Sudoeste Baiano, e está a 796 km de Salvador, capital baiana. Faz limites com as cidades de Caetité, Igaporã, Pindaí, Candiba, Palmas de Monte Alto e Sebastião Laranjeiras. Está a 525 metros de altitude acima do nível do mar. O município possui uma área de 1.302,799 km² segundo o IBGE.

Guanambi tem uma área relativamente pequena: são 1.302,799 km² quadrados, localizados numa das ramificações da Serra Geral, a uma altitude de 525 m acima do nível do mar, mais ou menos metade da altitude de Vitória da Conquista. Sua área faz limite com Igaporã, ao norte; Caetité, a nordeste; Pindaí, a leste; Candiba e Sebastião Laranjeiras, ao sul, e Palmas de Monte Alto, a oeste. A cidade registra as seguintes coordenadas geográficas: 14º13’30” de Latitude Sul e 42º46’53” de Longitude Oeste Greenwich. O relevo do município é pouco acidentado, mais parecendo um planalto, cercada por desníveis considerados isolados, entre os quais a Serra do Espinhaço, no limite com Caetité. As terras são cortadas pelos rios Carnaíba de Dentro e Carnaíba de Fora, ambos afluentes do Rio das Rãs, que por sua vez é tributário do Rio São Francisco.

Saúde

Também é muito notável a referência na saúde municipal, sendo que na cidade estão os principais hospitais da microrregião, entre eles o hospital regional de guanambi, a policlinica e o são lucas, atendendo a uma margem de mais de dezoito municípios.

Vegetação e clima

Seu clima é basicamente semi-árido, e temperatura média anual de 22,6°C. O período da chuva se dar entre os meses de setembro a março. Seu relevo caracteriza-se pela presença do Pediplano Sertanejo, das superfícies dos Gerais e do Planalto do Espinhaço.

A vegetação que predomina atualmente devido ao desmatamento é do tipo rasteira, onde se destacam os terrenos de capoeira, apresentando uma grande fertilidade para o cultivo de algodão, feijão, mandioca, milho etc, sendo um grande problema do município o elevado desmatamento e erosão que tira a fertilidade dos solos. A vegetação original, bastante degradada, era composta por Floresta Estacional Decidual, que era uma mistura de espécies da caatinga com árvores de mata tropical, sendo nas áreas mais ferteis uma mata fechada com grandes árvores, ja nas áreas de maior altitude, denominadas serras, que apresentam solo mais pobre em nutrientes há a ocorrência de vegetação do tipo cerrado. O tipo de solo, como o podzólico vermelho-amarelo distrófico, planossolo solódico Eutrófico, etc. encontrado na região, proporciona condições regulares para o cultivo de lavouras, silviculturas e para pastagem natural.

Como potencial hidrográfico tem o Rio Carnaíba de Dentro, as pricipais represas são a de Ceraíma e a barragem do Poço do magro, represas de Mutãs (Lagoa d’água, Taboinha, Lagoa da Espera) e de Morrinhos, e muitos poços perfurados e nascentes de águas como se verificam na Serra das Mutãs. Não devemos esquecer que a bacia hidrográfica do São Francisco banha a região.

Quanto ao seu aspecto demográfico, não difere dos demais centros urbanos da Bahia, onde se verifica um crescimento notável da população urbana, enquanto apresenta um decrescimento da população rural. No geral a atual população de Guanambi apresenta uma estimativa de mais de 76 mil habitantes.

Educação

A primeira escola primária de Guanambi começou a funcionar por volta de 1928 e sua primeira escola estadual, o Getulio Vargas, foi inaugurada em 10 de novembro de 1938 pelo intendente José Ferreira Costa

De propriedade da Professora Enedina Costa de Marcêdo, em 1957 foi inaugurada a “Escola Normal São Lucas”.

O “Ginásio Escola Normal de Guanambi”, foi fundado em 1954 e era mantido pela associação dos amigos de Guanambi.

Em 1970 os estabelecimentos particulares foram doados ao governo estadual, numa junção dos esforços da sociedade de Guanambi representados pelos deputados Manuel Novais (federal) e Vilovaldo Neves Freitas (estadual), criou-se o Colégio Estadual Governador Luís Viana Filho sendo na ocasião o prefeito de Guanambi, Jonas Rodrigues da Silva e o governador Luís Viana Filho que também naquela época tiveram a oportunidade de inaugurarem a represa de Ceraíma junto ao ministro de Minas e energia da época Mario Andreaza. Da junção dos dois estabelecimentos surgiu o atual Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho. No ano de 1998 foi inaugurado o Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães pelo governador Paulo Souto e a prefeita Sizalta Donato.

A partir do final da década de 80 Guanambi esta se destacando cada vez mais no rol das cidades conhecidas como pólos educacionais, apesar de ainda não representar grande influencia tanto no cenário nacional como estadual. A vinda de diversos cursos pela UNEB, Faculdade de Guanambi, FTC,IFECT-Campus Guanambi (Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia) entre outras instituições de ensino esta despertando o interesse de estudantes (de diversos lugares do país) em Guanambi.

Economia

Cidade-pólo do extenso e populoso estado da Bahia, Guanambi no despertar das ultimas décadas se tornou um médio centro comercial na região, com uma população de quase oitenta mil habitantes (segundo a projeção do IBGE/2009) a cidade chama um pouco de atenção também devido aos seus diversos estabelecimentos de ensino que concentra pessoas do país inteiro.

A cidade de Guanambi como já se foi dito acima, na década de 80 se tornou um médio pólo comercial e agrícola sendo que em 1985, foi destaque com a maior área de plantio do Estado da Bahia, que atingiu a marca de 7.576 toneladas. Milhares de trabalhadores impulsionados pela grande colheita vieram para Guanambi em busca de uma vida mais digna, muitos conseguiram mais também a maioria caíram nas filas da miséria, como mostra a obra de ficção do escritor guanambiense Juarez Elcino. Mas, no decorrer da década, a cidade passa por uma forte crise impulsionada pela queda na produção do algodão ( devido ao surgimento de pragas na lavoura algodoeira do município.), a cidade que ate então era conhecida como a -Capital do algodão- cai no esquecimento. Porem Guanambi no final da década de 90 esta cada vez mais evoluindo, e atrai a cada dia mais pessoas cá, o plantio de algodão voltou mais desta vez industrias, um terminal rodoviário, um aeroporto e universidades estaduais e particulares também ajudando assim a cada dia mais o desenvolvimento da cidade.

A cidade possui cinco agências bancárias (Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco, Banco do Nordeste e Itaú).

Comunicação

Recursos

  • 1 agência dos Correios;
  • Serviços de telefonia fixa:
    • Oi Fixo (antiga Telemar)
  • Serviços de telefonia móvel:
    • Oi Móvel
    • Tim
    • Claro
    • Vivo
  • Emissoras de rádio:
    • AM – Cultura
    • AM – Alvorada
    • FM – 96FM
    • FM – Libertadora
    • FM – Novo Tempo (Comunitária)
  • Canais de TV em sinal aberto:
    • Globo – TV Sudoeste
    • Bandeirantes
    • SBT – TV Aratu
    • Record – TV Itapoã
    • Rede TV
    • TVE
    • Rede Novo Tempo
  • Cerca de 5 jornais de circulação interna;
  • Acesso à Internet:
    • Oi Velox
    • Oi Móvel
    • Tim Móvel
    • 2 provedores locais

Ainda, na internet, é possível encontrar salas de bate-papo (chat) da cidade em:

  • Web: Chat UOL -> Cidades e Regiões -> Bahia -> Guanambi
  • IRC: Brlink (irc.Brlink.org) canal #guanambi
  • IRC: Undernet (us.undernet.org) canal #guanambi

  1. ? 1,0 1,1 Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. ? Estimativas da população para 1º de julho de 2009 (PDF). Estimativas de População. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (14 de agosto de 2009). Página visitada em 16 de agosto de 2009.
  3. ? Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  4. ? 4,0 4,1 Produto Interno Bruto dos Municípios 2002-2005. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (19 de dezembro de 2007). Página visitada em 11 de outubro de 2008.