carregando

Simbolos

A Bandeira
bandeira_mato_grosso_sul
Um dos símbolos oficiais do Estado do Mato Grosso do Sul, a bandeira foi instituída pelo Decreto n.o.1, datado de 1 de janeiro de 1979. Projetada por Mauro Miguel Munhoz e assim descrita por ele:

"O homem, em uma de suas mais características atitudes, sempre procurou representar seus sonhos, seus ideais, suas mais caras razões de viver, através de uma simbologia que transmitisse, não só a ele, mas também aos que rodeiam, a magnitude de tais pensamentos.Ideais trabalhados e realidade construída: Bandeira, Flâmula Magna, símbolo máximo a pairar sobre nossa Terra, pois, aparentemente frágil em sua haste, há realidade traduz a força conjunta de toda a população de um Estado.

Nosso símbolo é o do equilíbrio, da firmeza e da serenidade. Nós somos a estrela dourada que brilha no céu azul d esperança, a simbolizar a riqueza do nosso labor. As metas e os campos do nosso Estado representam um desafio, mas ao mesmo tempo, a consciência da preservação do nosso verde, de nosso tesouro maior, que é a própria natureza. Nós somos o Estado do equilíbrio, onde chaminés siderúrgicas e áreas florestais coexistirão pacificamente, lado a lado. Entre o verde e o azul, na convergência prática de todas as nossas atitudes, nós somos a faixa branca do porvir, a alvidez serena da amizade entre os povos."


O Brasão

brasao_mato_grosso_sul
O brasão de armas do Estado do Mato Grosso do Sul foi instituído pelo Decreto n.o. 1 de 1 de janeiro de 1979, por iniciativa do José Luiz de Moura Pereira, com a seguinte descrição:

"O escudo é do tipo peninsular ou flamengo, que na moderna heráldica brasileira tem merecido destacada preferência e está dividido de forma que o terço superior ocupe o chefe e os dois terços restantes, a faixa e campanha.

Em chefe, a parte mais nobre do escudo, representando a criação do novo Estado. Nele, o chefe, de "blau" (azul), uma estrela de ouro, que é a estrela constante na Bandeira do Estado, e que simboliza um Estado nascente, cujo futuro se ergue promissor e fecundo. O metal, "ouro", simboliza a riqueza que nosso futuro trará.
Abaixo dessa alegoria, sobre o campo "sinople" (verde) que ocupa os dois terços inferiores do escudo, a figura altiva de uma "onça pintada" passante, estilizada com a cabeça voltada para a destra e com aplicações em "sable" (negro) sugerindo "pintas" (a qual pretendemos dar posturas de dignidade heráldicas sem a importação de figuras quiméricas e fantásticas, extraídas da mitologia e de lendas alheias a nossa realidade) no seu "habitat" natural, como representante legítima de uma fauna rica e exuberante que, pesa-nos dizer, em avançado processo de extinção.

Circundando o escudo, como fechamento, uma bordadura em "blau" (azul) com bordaduras de campo em prata, carregada com 55 (cinquenta e cinco) estrelas igualmente de prata, representativas da totalidade dos municípios que compõem a unidade do novo Estado. Este número poderá ser alterado, à medida que se torne necessário, pela anexação ou desmembramento dos municípios.

Como suporte, uma grinalda com um ramo de café frutificado à destra, e outro de erva-mate florido à sinistra, representativos de duas culturas das mais significativas, tanto pelo seu valor histórico, como pela sua importância para a economia do novo Estado, ambos em sua cor natural, estilizados.

Encimando o Brasão, como timbre, os raios solares, do resplendor de ouro, em forma de meio círculo, constituído de 8 (oito) raios de pontas bipartidas mais duas metades, limitado abaixo pela linha de horizonte. Sobre a grinalda, uma fita de pontas bipartidas, em "blau" (azul) com as inscrições: 11.10.77 e Mato Grosso do Sul, em prata. As cores adotadas estão assim classificadas bem como sua simbologia heráldica e seu significado.

- Metais: Ouro (amarelo) além de simbolizar justiça, fé e constância lembra as riquezas minerais do seu solo, de vital importância para o desenvolvimento econômico do novo Estado; Prata (branco) traduz bondade, pureza e vitória, qualidades inerentes daqueles que têm sentimentos nobres.

- Esmaltes: O"sinople" (verde) pode significar renovação; esperança de um grande destino que se descortina para o novo Estado, como também o verdor de suas matas e pastagens; O "blau" (azul) não somente expressa a cor do céu que cobre o novo Estado, como traduz sabedoria, fidelidade e clarividência, fatores ponderáveis no processo de desenvolvimento de um povo; O "sable" (negro) e os "goles" (vermelho) embora sejam aplicações e complementos da figura da "onça pintada" têm seu significado heráldico: o primeiro - solidez, firmeza e segurança; o segundo, grandeza, audácia, bravura.