carregando

Simbolos

A Bandeira

bandeira_bahia
 
Com a Proclamação da República e aprovação da Constituição de 1891, às antigas províncias, transformadas em Estados da União, foi-lhes dado o direito de constituírem os seus próprios símbolos. A idéia da Bandeira que de "fato", representa o Estado da Bahia, nasceu com o Dr. Deocleciano Ramos, em reunião do Congresso Republicano realizado na cidade de Salvador, em 25/05/1889, que submeteu à aprovação daquele conclave a Bandeira do Partido. A partir deste momento, quer pelo uso ou costume, consagrou-se como sendo o Pavilhão do Estado da Bahia.

A bandeira do Estado da Bahia é constituída de 4 listas horizontais brancas e vermelhas, no ângulo superior e interno há um quadrângulo azul, que ao centro contém um triângulo branco que recorda a bandeira dos conjurados mineiros.

As cores vermelha, branca e azul celeste já constavam da bandeira idealizada pelos revolucionários baianos em 1798 (Guerra dos Alfaiates ou 1a Revolução Social Brasileira). A cor branca situada no interior do triângulo da bandeira baiana é atribuída à influência maçônica, segundo certos estudiosos do assunto.

A sua disposição em listas é atribuída à bandeira dos Estados Unidos da América do Norte, cuja declaração da Independência (1776) causou profunda repercussão entre os brasileiros.

Historicamente, a primeira bandeira içada na Bahia, nas características acima, resultou de uma ação cívica do coronel Durval de Aguiar, então Comandante da Polícia, em 17 de novembro de 1889, quando oficialmente, o nosso Estado reconhecia a república proclamada. Enquanto isso hasteava-se no Forte do Mar uma bandeira branca e fazia-se uma saudação de 21 tiros.

No final da sua "Ordem do Dia" de no 1, o Cel. Durval Vieira de Aguiar, concluiu: "Camaradas! Sustentemos a paz, saudando a aurora do porvir com um viva à República do Brasil".

 

O Brasão

brasao_bahia
 
O brasão de armas do Estado da Bahia "representa as figuras do trabalho e da República, de mãos enlaçadas sobre um escudo do qual se vê na proa de uma embarcação, um marinheiro apontando para a terra próxima (alusão ao descobrimento do Brasil) e tem por timbre uma estrela aureolada em cima da inscrição "Estado da Bahia", por baixo do escudo, numa fita, a legenda Per ardua surgo e mais abaixo a palavra Brasil." Esse brasão aparece na coleção das leis do estado de referente ao ano de 1891.

Constitui-se dos seguintes elementos:

- Timbre com uma estrela, que simboliza o Estado.
- Escudo com uma embarcação com a vela içada, onde um marinheiro acena com um lenço branco e, ao fundo, vê-se o Monte Pascoal, local do primeiro registro visual de terra pela esquadra de Cabral.
- Insígnia com dois tenentes sobre listel com o lema: "Per ardua surgo" - que significa, numa tradução literal: "Pela dificuldade venço" ou, no sentido real: vencer apesar das dificuldades.
- Tenentes: à esquerda, um homem semi-nu, com uma marreta, uma bigorna e uma roda, representando a indústria local; à direita, uma mulher com chapéu frígio (símbolo da República), carregando a Bandeira da Bahia que jaz atrás do triângulo maçônico.